Mundo Mistério: Felipe Castanhari conta tudo sobre sua série para a Netflix

Publicado em 16/07/20 11:00

A partir de 4 de agosto, você não vai ver Felipe Castanhari só no YouTube: ele estará também na Netflix com a série "Mundo Mistério", em que vai explorar mistérios da ciência e da história para provar que aprender pode, sim, ser divertido. O teaser da série, divulgado hoje, você confere aqui em cima!

Serão oito episódios de quase meia hora cada, com temas que vão dos misteriosos desaparecimentos no Triângulo das Bermudas ao aquecimento global, passando pela peste bubônica e pelo apocalipse zumbi, entre outros.

É uma serie que eu criei para mostrar que é muito divertido aprender e que o conhecimento é engrandecedor. Eu quero que depois de assistir a pessoa tenha aquela satisfação de saber que, em uma rodinha de amigos, ela vai ter argumentos para falar sobre o tema.
Felipe Castanhari, ao UOL

Inspiração no 'Mundo de Beakman'

O "Mundo Mistério" começou como um projeto de Castanhari no seu Canal Nostalgia, o Nostalgia Ciência. Lá, o youtuber falava de ciência de uma forma mais simples, algo que se manteve quando ele começou a trabalhar na série para a Netflix.

Sua maior inspiração foi "O Mundo de Beakman", que fez a alegria de muitas crianças dos anos 1990, quando era exibido na TV Cultura

Era um programa que eu queria tentar de alguma forma trazer de volta para a atualidade, porque eu não vejo mais esses programas parecidos com 'O Mundo de Beakman', que falava de ciência e curiosidades do mundo de uma forma divertida.

Personagens

E, assim como Beakman no programa, Castanhari também divide a tela com outros personagens: a doutora Tay (Lilian Regina), o zelador Betinho (Bruno Miranda) e a inteligência artificial B.R.I.G.G.S (com a voz do dublador e narrador Guilherme Briggs).

Enquanto Tay representa os especialistas, Betinho dá voz ao público leigo. Já o B.R.I.G.G.S vem para auxiliar nas explicações sobre os temas, dividindo as narrações com o apresentador.

Time de especialistas

Parar passar as informações corretas na série, Castanhari contou com ajuda de especialistas. Ele contratou uma equipe de pesquisa para se debruçar sobre os temas de cada um dos episódios -e essas pesquisas serviam de base para ele e os roteiristas Rob Gordon e Israel Mota escreverem os roteiros.

E não parou por aí: "Logo depois, o processo natural foi ter a consultoria deles na hora de validar os episódios, as animações", conta. "Eu cheguei a contratar uma segunda consultoria, que fez uma segunda averiguação em cada um dos episódios".

Todo esse processo foi importante para o youtuber e apresentador e sua equipe criarem uma ponte entre as informações e o público, abordando inclusive ideias que as pessoas já possam ter sobre os assuntos.

Como eu vou falar do Triangulo das Bermudas sem falar dos 'alienígenas'? Foi um grande desafio costurar o roteiro sem de cara falar 'não é nada disso, é ciência'.

Do YouTube para a Netflix

Castanhari trabalhou no "Mundo Mistério" por dois anos, e chegou a dar um tempo em seu canal no YouTube enquanto trabalhava na série. Foi uma experiência intensa: além de criador, ele também foi diretor geral, roteirista, produtor e, em alguns episódios, editor -e isso que nem falamos das viagens que ele fez para gravar em locações como a Ilha das Bermudas e a Inglaterra.

Eu sou muito centralizador. É uma palavra bonitinha, eu poderia até usar chato [risos]. Eu queria participar de todos os processos. Mas é uma serie que eu acredito tanto e eu queria ter certeza de que eu estava colocando máximo possível do meu ser ali naquela série. Eu amo o que eu faço, então para mim foi muito bacana poder participar desde a criação do formato do episódio, até editado outros, fazendo efeitos especiais, tirando espinha.

A maior diferença que Castanhari encontrou em relação a seu trabalho no YouTube foi, além do tamanho da equipe envolvida, a necessidade de praticar o desapego.

"Chega um momento que não é mais uma questão de melhorar, é uma questão de que você precisa entregar e, se você não entregar, vão ter consequências", diz. "Aí você entende que fez seu melhor e precisa largar mão".

E ele já está aberto a uma segunda temporada: "Quero poder fazer coisas mais grandiosas, viajar para outros lugares, mostrar coisas dentro do Brasil. Tenho muitas idéias. Seria um privilégio poder fazer uma segunda temporada".

]

Fonte: UOL Cinemas // UOL