Fisher começou a criticar a Warner após convite para 'The Flash', diz site

Publicado em 16/09/20 22:00

Fisher começou a criticar a Warner após convite para 'The Flash', diz site

O ator Ray Fisher como Ciborgue em "Liga da Justiça"
O ator Ray Fisher como Ciborgue em "Liga da Justiça"
Reprodução

Do Splash, em São Paulo

16/09/2020 21h10

O ator Ray Fisher, o Ciborgue de 'Liga da Justiça', começou a criticar publicamente a Warner, em junho, após receber um convite para uma participação no filme "The Flash".

Quem conta mais um episódio desta treta que não tem fim é o The Wrap, que ouviu de duas fontes que o ator nem retornou o contato.

De acordo com o site, a Warner Bros. não teve notícias dos agentes de Fisher desde que o pequeno papel foi oferecido. Por isso, os planos para um filme independente do Ciborgue foram paralisados.

Se Fisher não fala sobre 'The Flash' — que terá Ezra Miller como protagonista e Michael Keaton e Ben Affleck como Batman —, ele segue criticando a WarnerMedia.

Continua depois da publicidade

Detalhe: atores escalados para papéis de super-heróis normalmente assinam contrato para diversos filmes e têm cláusulas de opção para participações especiais em outros projetos do mesmo universo.

Um representante da Fisher evitou várias perguntas sobre 'The Flash' em termos de tempo, tamanho e estado das negociações sobre a aparição do ator.

"Sr. Fisher está sob contrato com a WB Pictures desde 2014. Pelos termos desse contrato pré-negociado, a opção de incluir o Sr. Fisher como o personagem de Victor Stone (também conhecido como Ciborgue) sempre esteve nas mãos da WB."

Apenas nesta semana, o ator disse que a Warner anunciou Ben Aflleck como Batman para 'despistar' a investigação formada após as acusações de abuso no set.

Fisher ainda informou que testemunhas-chave não foram ouvidas no inquérito. Jason Momoa também ficou "pistola" e endossou as críticas do colega de elenco.

Entenda o o caso

A investigação ocorre por supostos comportamentos abusivos do diretor Joss Whedon em "Liga da Justiça" — e tudo começou por causa de denúncia do próprio Fisher no meio deste ano.

O ator havia apontado também que produtores e executivos do estúdio, como Geoff Johns e Jon Berg, ajudaram a encobrir as atitudes de Whedon.

Enquanto isso, "Liga da Justiça" vai ganhar uma nova versão em 2021, através do streaming HBO Max, desta vez realizando a visão original do diretor Zack Snyder.

Continua depois da publicidade

Fonte: UOL Cinemas