Antonio Campos, o diretor meio-brasileiro que pode aparecer no Oscar 2021

Publicado em 16/09/20 05:00

Antonio Campos, o diretor meio-brasileiro que pode aparecer no Oscar 2021

Antonio Campos nos bastidores de 'O Diabo de Cada Dia'
Antonio Campos nos bastidores de 'O Diabo de Cada Dia'
Divulgação

Beatriz Amendola

De Splash, em São Paulo

16/09/2020 04h00

O longa dramático "O Diabo de Cada Dia", que estreia hoje na Netflix, tem um dos elencos mais estrelados que você vai ver esse ano: Robert Pattinson, Tom Holland, Riley Keough, Bill Skarsgarsd, Mia Wasikowska...

É muito poder!

Continua depois da publicidade

Mas talvez você ainda não conheça o homem responsável por reunir tantos talentos: o cineasta Antonio Campos, que não só dirige o filme como também escreveu o roteiro ao lado do irmão, Paulo.

E se o nome soa brasileiro, é porque Antonio é realmente meio brasileiro: o cineasta de 37 anos é filho de Lucas Mendes, jornalista e apresentador do "Manhattan Connection", com a produtora americana Rose Ganguzza, especializada em filmes independentes.

antonio campos - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Antonio estreou na direção com "Buy It Now", de 2005. Seu filme seguinte, "Depois da Escola" (2008), estreou na prestigiada mostra Um Certain Regard, do Festival de Cannes, enquanto o elogiado "Christine" (2016) foi exibido no Festival de Sundance e em vários outros eventos ao redor do mundo.

Mas mesmo que você não veja filmes independentes, é bem possível que você já tenha visto algum trabalho do cineasta sem saber: ele dirigiu cinco episódios da série "The Sinner", da qual é produtor executivo, e um da primeira temporada de "O Justiceiro" —ambas da Netflix por aqui.

Continua depois da publicidade
the sinner - Divulgação - Divulgação
Antonio dirigiu a série 'The Sinner'
Imagem: Divulgação

"O Diabo de Cada Dia", agora, é um novo passo na carreira de Antonio. Não só o filme é um dos principais lançamentos da Netflix para o ano, como ainda entrou no radar como um dos possíveis indicados ao prêmio mais importante do cinema em 2021.

Você sabe de quem estou falando...

Splash bateu um papo com Antonio, e o Oscar, por enquanto, não é uma preocupação para ele.

Continua depois da publicidade

Tem a pressão de saber o que as pessoas vão pensar. O importante para mim é que as pessoas gostem do filme, tenham uma reação forte, e que a equipe esteja feliz com o trabalho. Depois, não sei. Eu sei que neste momento a Netflix está dando muita força para o filme, o que significa muito para mim.

Mas sobre o que é "O Diabo de Cada Dia"?

Baseado no livro de Donald Ray Pollock, que por aqui ganhou o título de "O Mal Nosso de Cada Dia", o filme acompanha vários personagens entre duas cidadezinhas do meio-oeste americano, entre as décadas de 1950 e 1960. O dia a dia deles é cheio de violência e de relações perversas com a fé, em um drama cheio de suspense.

Adoro esse mundo, mas o coração da história é a relação entre um pai e um filho. E a relação deles com a religião, com o trauma. É uma história que eu estava interessado em contar, o que era o mais importante, e tinha muitos personagens que eu adorei.

Elenco estrelado

O pai e o filho que Antonio fala são vividos por Bill Skarsgard e Tom Holland —e é ele, nosso Homem-Aranha, que assume o papel de protagonista do filme, Arvin, um garoto que só quer proteger sua família.

Pode acreditar: você nunca mais vai vê-lo do mesmo jeito.

Continua depois da publicidade

O Tom é um ator tão esperto, tão forte, que não foi difícil trabalhar com ele. Ele queria muito entrar nessa mentalidade do Arvin e ver o mundo dele, conhecer esse jeito de pensar. Foi um prazer.

tom holland o diabo de cada dia - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Quem também se destaca em cena é Robert Pattinson, na pele de Preston Teagardin, um pastor que é tudo, menos um exemplo. Ele não aparece tanto como Tom, mas entrega uma atuação de arrepiar —especialmente nos momentos em que o personagem prega na igreja.

Uma coisa que eu sempre falava com o Robert era: 'não se segure, só vai'. E ele foi. Às vezes, ele ficava tão louco que começava a rir. As minhas atuações favoritas são aquelas em que o ator está em um caminho, que, se for um pouquinho para o lado, não funciona. É muito empolgante o momento em que você vê isso funcionar.

robert diabo de cada dia - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Continua depois da publicidade

Aliás, uma curiosidade: Robert foi o primeiro ator a ser escalado para o longa, lá em 2017. Ele leu o roteiro e gostou logo de cara do pastor Teagardin. "O Robert está tendo uma carreira muito interessante, ele gosta de personagens complicados", elogia Antonio.

(Cá entre nós, mal podemos esperar para vê-lo complicado como Batman, né?)

E o futuro?

Ainda não sabemos como vai ser a temporada de premiações, mas pode anotar: você ainda vai ver muito o nome de Antonio.

O cineasta (que, aliás, é fã de outro dois brasileiros: Fernando Meirelles e Karim Ainouz) já está escalado para dirigir o filme de terror "The First Omen" e para produzir e dirigir a série "The Staircase", que terá Harrison Ford como protagonista.

Fonte: UOL Cinemas